E O FEMININO…???

Rodou na mídia essa semana que passou:

“A CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) divulgou nesta semana a lista final de convocados para o Mundial de natação de Xangai e incluiu dois reservas para os revezamentos 4×100 m e 4×200 m livre.

Marcelo Chierighini e João de Lucca foram os quintos colocados nas provas dos 100 m e 200 m, respectivamente, nas competições que serviram de seletiva para o Mundial. Eles não teriam vaga automática, mas foram convocados para o caso de serem necessários.

Chierighini pode entrar na vaga de Nicolas Oliveira, que não tem conseguido repetir seus melhores tempos nos 100 m livre e conseguiu um lugar no revezamento por causa de seu desempenho no Pan-Pacífico, em 2010. Já João de Lucca fica na expectativa para ver se Thiago Pereira competirá no 4×200 m.

Ter nadadores reservas para os revezamentos é algo corriqueiro nas grandes seleções mundiais, mas ainda raro para o Brasil. No Mundial de 2007, em Melbourne, uma escolha da direção técnica da CBDA tirou Eduardo Deboni da final do 4×100 m livre, para a entrada de Thiago Pereira. A meta era conquistar uma medalha, mas Thiago foi mal e o Brasil acabou em último. A decisão gerou polêmica, com Deboni reclamando da substituição”.

NOTA:

Acho a iniciativa EXCEPCIONAL!

Hoje, temos um revezamento muito bom (que irá brigar por medalha), onde os 6 melhores tempos dos 100 livre encontram-se muito próximos, e todos possuem condições de integrar a equipe em uma final. Além disso, um atleta “reserva” pode ser utilizado na eliminatória para “poupar” um outro, uma vez que o campeonato é bem cansativo.

Essa convocação de “reversas” foi, na minha opinião, um decisão bastante correta.

Mas a pergunta que fica é:

E O REVEZAMENTO FEMININO? Não tem direito a levar uma atleta reserva?

UM ABRAÇO!

Fischer.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *