Mais uma “GENIAL” entrevista… #SQN

Eu “adoro” as entrevistas do Moura…. ele fala só o óbvio, é evasivo e prolixo.

Chega a me dar calafrios:

http://globoesporte.globo.com/natacao/noticia/2017/01/em-crise-cbda-confia-em-renovacao-com-patrocinador-encaminhada.html

Vamos ver alguns exemplos?

Moura: “Essa atual gestão ganhou dez medalhas olímpicas. Quantas conseguiram isso?”

Sério Moura?! Fala aí, quantas gestões ficaram 30 anos no poder para servir como comparação?! Pelo amor de Deus. Ademais, em 30 anos e mais de 400 milhões recebidos, ele realmente acha que 10 medalhas olímpicas são motivo de glória? A Hungria, nesse mesmo período e com bem menos dinheiro deve ter o dobro disso. Na história deles, já são 66 medalhas olímpicas.

Moura: “Até porque já tinha sido inocentado (através da suspensão da liminar que o afastava da CBDA, ao lado do presidente Coaracy Nunes e outros dirigentes)”.

Alto lá! Desde quando uma cassação de liminar é igual a inocência?! O processo mal começou, “culpabilidade” ainda será julgada oportunamente e definitivamente.

Moura: “- Esses ataques são frutos da transição política”.

Como é que é?! O MPF traz um monte de indícios de irregularidades, o TCU condena por mau uso de verba pública, e o cara quer me dizer que essas instituições são “políticas”? Me explica qual o interesse politico do MPF na CBDA, os caras são CONCURSADOS, não tem cargos “políticos”. Já o senhor, sim, depende de indicação pra fazer o que faz hoje.

Moura: “Nós perdemos 75% do patrocinador máster. O impacto é muito grande. Mas por que? Porque o patrocinador passa por uma crise muito grande também”.

Amigo, o corte veio agora, no final de 2016! Antes de dezembro de 2016, a grana “jorrava à vontade na CBDA”.

Moura: “Que falta de resultado? Tivemos a primeira medalha na maratona aquática”.

Sim, o resultado veio da mesma Poliana que alguns anos atrás foi NEGLICENCIADA por essa gestão da CBDA. Ela ficou de fora da ajuda de custo e não foi devidamente reconhecida (aliás, foi preteria pela outra atleta).  Grande feito dessa que foi a “melhor gestão da história”. Agora que ela detona a ganha medalha vocês querem confete sem ajudar?! Para né?!

Enfim….. por aí vai… apenas para terem uma ideia de quem está “comandando” os esportes aquáticos do Brasil.

#mudaCBDA

Abraço!

Fischer.

 

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *