PORQUE EU VOU TORCER CONTRA O BRASIL NA COPA

Sim, vou torcer contra o Brasil, mas deixo claro que sou também CONTRA qualquer ato de violência ou vandalismo!

E primeiro lugar, antes que os “boleiros” de plantão comecem a me criticar (e xingar) apenas pelo título do artigo, gostaria de levantar apenas 3 pontos importantes da minha concepção e escolha (teria muitos outros, mas vou ater-me à três deles):

1. PATRIOTISMO:

Episódio corriqueiro, é dizerem que não tenho patriotismo. Ora, o fato de alguém torcer (ou não) pelo Brasil na Copa, não torna essa pessoa mais ou menos patriota. Aliás, mesmo torcendo contra o Brasil nessa copa, eu continuo tendo imensa devoção ao meu país. E olha que frente aos problemas de hoje, isso não é nada fácil de entender.

E sabem porque eu sou um grande patriota? Porque eu ainda estou aqui e não tenho intenção em me mudar. Poderia emigrar? Sim. Tenho condições financeiras? Sim. Acho que a vida em outros países pode ser melhor? Com certeza. Então porque, mesmo respondendo afirmativamente para todas essas questões, eu permaneço morando aqui, e continuo a acreditar em uma melhora? Porque eu amo meu país! E desculpem aos que acham o contrário, mas amar o país NÃO TEM NADA A VER com torcer para um time de futebol.

2. GASTOS E CORRUPÇÃO:

Na minha opinião, não existe frase mais idiota do que a que foi atribuída ao Sr. Maluf durante vários anos: “Ele é bom político: ROUBA, MAS FAZ!”

Quer dizer que se o governante for corrupto, desviar um monte de dinheiro público, enriquecer ilicitamente através dos cofres públicos, utilizar a máquina estatal para seus próprios meios e fins, mas ao término disso tudo, construir uma ponte, ou uma escola, ou um hospital, está tudo bem?! Afinal, todos roubam, melhor aquele que “rouba, mas faz”!

Se nosso povo está pensando dessa forma, existe alguma coisa de MUITO errada com ele. Acharmos que é “normal” o governante ser corrupto e termos essa premissa básica como como pré-requisito, revela um “impatriotismo” muito maior do que não vibrar ao ver o gol do Neymar.

Os gastos havidos, o superfaturamento, a construção de megaestruturas que não terão utilidade, etc, NADA DISSO JUSTIFICA a realização da Copa.

E antes que alguém diga que 35 bilhões é “pouco dinheiro” perto do tamanho do Brasil, saibam esse valor paga TODOS os gastos do SUS (com consultas, internações, procedimentos, medicamentos, próteses, órteses) durante UM ANO INTEIRO!!!

Enquanto nós poderíamos atender a população no SUS por UM ANO INTEIRO, trocamos por 1 mês de “bola rolando”. Então, “Sr. Amantes do Futebol”, fiquem felizes enquanto alguém vibra pelo gol do Neymar, pois alguns outros morrem sem atendimento em algum hospital público do Brasil.

3. POSSIBILIDADE DE MUDANÇA

Caso o Brasil não vença a Copa, existe perspectiva de alguma mudança?

É CLARO QUE SIM!

Grande parte da população ama o futebol. Quando amamos alguém ou alguma coisa, temos a tendência a não enxergar outras. Afinal, de onde vocês acham que deriva a frase: “O amor é cego”?!

A corrupção, os gastos inúteis, o descaso com o trabalhador, tudo isso está sendo encoberto pela perspectiva de assistirmos “aquilo que amamos” em casa, e com um “plus” da ideia de sairmos campeões ao final.

Se o Brasil não vencer a Copa, todos os absurdos cometidos pelos nossos governantes passarão a não ter mais muito sentido para a população que hoje é a favor da Copa. E esses irão enxergar que o que foi sendo feito, não pode ser justificado com uma SIMPLES COMPETIÇÃO DE FUTEBOL!

E se para que isso aconteça (povo enxergar os erros cometidos), faz-se necessário que um time de futebol perca, que assim seja! Deixemos o futebol de lado e voltemo-nos aquilo que realmente importa: Saúde, educação, segurança e saneamento básico.

Caso contrário, quem governa nosso país hoje, e que dignou-se a roubar nossa dignidade por um jogo, continuará no poder por mais 4, 8 ou 16 anos.

Sou apartidário! Não me importa se é PT, PMDB, PFL, PSOL, DEM, etc….

Importa-me saber que do jeito que está, NÃO PODE FICAR!

E parabéns Sra. Dilma, conseguiste fazer que eu, um esportista, odiasse o esporte pelos próximos 45 dias.

Apenas para finalizar, alguns números CHOCANTES:

Em 2002 – Copa Coréia:
Gastos: 10 Bi
FIFA pagou todo os tributos!
FIFA lucrou: 3 Bi

Em 2006 – Copa Alemanha:
Gastos: 9 Bi
FIFA pagou todos os tributos!
FIFA lucrou: 5Bi

Em 2010 – Copa África do Sul:
Gastos: 11 Bi
FIFA pagou todos os tributos!
FIFA lucrou: 6 Bi

Em 2014 – Copa no Brasil
Gastos: 35 Bi (3x mais)
FIFA foi ISENTA de TODOS tributos!
FIFA lucrou: 15 Bi (mais que o dobro)

FELIZ COPA NO BRASIL!

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *