O FEITO HISTÓRICO DE TIAGO

Não, não estou me referindo à prata Olímpica de Thiago Pereira… Desta vez falo de outro Tiago… O Splitter… Campeão da NBA no último domingo.

______________________________

As vezes sou erroneamente interpretado por minhas fortes opiniões “político-esportivas”, contudo, antes de mais nada, deixemos aqui um fato incontroverso bem claro: eu amo meu país e tenho extremo orgulho pelos feitos conquistados pelos desportistas brasileiros.

Na condição de ex-atleta olímpico, conheço bem as dificuldades e percalços enfrentados por aqueles que escolhem o esporte como profissão em nosso Brasil varonil, e quando refiro-me a ofício, não descrevo apenas o Futebol (que tem carteira profissional legalmente instituída), mas sim sobre aqueles que optam pelo “desporto amador” como fonte primária de subsistência.

Considero-me um aficionado por esportes. Sempre que possível acompanho, via televisão, jornal ou internet, as mais diversas modalidades desportivas, e tenho grande prazer em assistir disputas acirradas.

Um desses esportes, que costumeiramente tenho reverência, é o basquetebol.

Para quem aprecia um bom jogo de basquete, não há como deixar de lado as maravilhas da liga americana da NBA (National Basketball Association), e eu o faço como certa religiosidade.

Ontem, um atleta catarinense (e nascido em Joinville) fez história ao tornar-se o primeiro jogador brasileiro – dentre vários hoje na NBA – a integrar um time campeão da liga de basquete mais forte e disputada do mundo.

Tive oportunidade de conhecer o Tiago Splitter, bem como sua família, e lembro-me muito bem da decisão deles em buscar novos horizontes no basquetebol europeu em 2001 (Espanha), quando no Brasil ainda não tínhamos a NBB (Liga Brasileira de Basquetebol).

Uma opção difícil quando tem-se apenas 16 anos, entretanto, uma decisão acertada que contribuiu muito para a conquista desse feito inédito.

Tiago ainda viera, ao transcorrer de sua gloriosa carreira, sofrer uma grande perda. Sua irmã, também jogadora de basquete, vítima de Leucemia. Algo não muito fácil de superar, provando ainda mais a força desse grande atleta.

Tenho certeza que essa vitória está sendo parcialmente dedicada à ela.

Sim, sou bairrista! E falo com muito orgulho do meu estado e minha cidade. Santa Catarina já provou ser um berço para grandes desportistas, e talvez proporcionalmente (em razão de sua população), talvez o estado que mais forme atletas olímpicos.

As “Esporas de Santo Antônio” (ou San Antonio Spurs), derrotaram ontem a fortíssima equipe do Miami Heats, em uma partida marcada por um grandioso toco de Tiago Splitter em cima de um dos melhores jogadores da atualidade, Dwane Wade.

Parabéns Tiago! Sempre torci muito pelo seu sucesso! Você nos enche de orgulho: como brasileiros, como catarinenses e como Joinvilenses. Realizasse o sonho de fazer parte do melhor basquete do mundo, e não só isso, chegou ao lugar mais alto do pódio.

São os sinceros votos de seu conterrâneo Eduardo Fischer.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *