ALGUÉM ME AJUDA?!

“Entregar obras antes do prazo é desperdício de dinheiro?!”

Alguém consegue me explicar isso?!

Tá certo, construir arenas por um preço MUITO mais alto do que o projetado não é desperdiçar dinheiro né?!

Porque os mandatários do Esporte no Brasil gostam de tratar-nos como se fôssemos idiotas???

UM ABRAÇO!

Fischer.

_____________________________________

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, reagiu com tranquilidade às palavras do presidente do COI, Jacques Rogge, sobre a necessidade de acelerar as obras para os Jogos. O dirigente brasileiro destacou que nem sempre tudo estará no prazo, mas que isso é algo normal em organização de competições olímpicas.

– Toda a organização de Jogos tem temas que estão lá em cima e, outros, abaixo. É natural – disse Nuzman, que está em Buenos Aires para participar da 125ª Sessão do COI. No domingo, ele faz uma apresentação sobre a preparação carioca para todos os membros da entidade.

O presidente do Comitê Rio-2016 explicou que a opção por entregar algumas instalações próximas do início dos Jogos foi para evitar o desperdício de dinheiro. Nuzman defendeu que entregar antecipadamente as construções é assumir a obrigação de custear a manutenção dos equipamentos até o início das competições.

– Acontece que se fica pronto muito antes, temos de gastar dinheiro com a manutenção, sem necessidade. É desperdício de dinheiro. Mas tudo vai estar pronto a tempo dos eventos-testes e dos Jogos – assegurou Nuzman.

Na noite de quarta-feira, o presidente do COI cobrou maior rapidez nos preparativos do Rio para os Jogos Olímpicos de 2016. De acordo com Rogge, há muitas obras que estão com prazos apertados para sua conclusão.

– Não quero entrar em detalhes, mas há muita infraestrutura onde as construções deveriam estar em um ritmo mais acelerado. Por exemplo, o Complexo Esportivo de Deodoro, entre outros. Mas somos otimistas, penso que tudo estará pronto para os eventos-testes mas não duvide que o tempo passa muito rápido – afirmou Rogge.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *