DO BLOG DO MELIGENI

Um bom post do amigo Meligeni em seu blog.

Concordo com muitas das coisas que foram escritas, apesar de achar que ele foi um pouco confuso na construção do texto, a opinião é brilhante e muito interessante.

Resumindo: Vamos dar um tempo de futebol pelo menos nas 3 semanas de olimpíadas?!

UM ABRAÇO!

FISCHER.

_______________________________________________

Me desculpem mas eu vou torcer contra o futebol nas Olimpíadas

Qualquer declaração contra o futebol no Brasil é motivo de polêmica. Eu sei bem disso, mas não vou mentir para as pessoas ou ser hipócrita depois de velho. Acabo de falar minha posição no twitter e foi uma loucura. Poucos entenderam ou quiserem entender. Houve até os que quiseram me ensinar a ser brasileiro e patriota. Que belezaaaaa

Não sei se alguém sabe, se não souber vai saber de mim. EU VOU TORCER CONTRA O FUTEBOL NAS OLIMPÍADAS.

Nâo é de hoje que sabemos que nosso país é do futebol e só se fala do esporte mais querido do nosso povo. Sei que é o único título que falta ao país e posso parecer injusto, mas me desculpem, é assim que eu penso. Nossos atletas merecem mais espaço na mídia e pelas suas conquistas. Vocês imaginam se o Futebol e a Maurren ganharem a medalha de ouro no mesmo dia? Será que alguém vai dar o devido tamanho a conquista dela? Será que 99% das notícias não vão falar deles? Tenho certeza que sim.

Os atletas olímpicos têm poucas chances e espaço na mídia durante o ano. Eles treinam 4 anos para conseguirem a maior condecoração que um atleta pode ganhar. Uma medalha olímpica. Quando ganha perde espaço porque nosso país é 100% futebol. Nossa mídia só quer saber de Neymar, lucas, Damião…Eles ganharam, vamos escutar o que tem a dizer. E o resto?

Desculpem, o Robert, o vôlei, os judocas, a galera do atletismo, do polo aquático, do handebol, levantamento de peso, esgrima merecem espaço, ajuda, carinho e divulgação. Nosso país é muito injusto nisso. Ser atleta de esportes pouco conhecidos é uma coisa quase impossível. E a cobrança é duríssima.

Faça uma mea culpa. Quantas vezes você chamou um atleta de pipoqueiro, amarelão quando não conseguiu a medalha? Você sabe se ele teve uma preparação digna? Se ele ganha mais do que gasta para comer e treina todo dia? Não né. Eu como sei torço mesmo. Levanto a bandeira sem medo de ser xingado ou mal entendido.

Não adianta atacar, xingar, me chamar do que quiserem. Eu vou torcer contra e pronto. Contra porque torço a favor do esporte brasileiro. No dia em que todos os esportes forem tratados com dignidade eu torço pro futebol nas olimpíadas.

Tem os que digam que ser patriota é torcer desesperadamente por todos os esportes. Assim estamos no nosso país. Ser patriota é aceitar a corrupção? Ser patriota é aceitar a injustiça? Ser patriota é saber que os outros esportes mais uma vez vão ganhar nada e o futebol vai ser o esporte do nosso país. Pode não ser a maneira mais certa do mundo. Até me sinto mal com alguns jogadores que vão pra lá com vontade de ganhar, mas que me perdoem. Ganhem a copa do mundo. Isso sim vale para o nosso futebol.

Para os mais exaltados eu respondo. Na copa eu torço pro Brasil ganhar com muita força, muita ilusão e patriotismo. Lá é o lugar do futebol. Lá somos os maiores do mundo. Nas olimpíadas NÃO.

Como atleta posso dizer. Vivi Atlanta e todos nós fomos obrigados a deixar nossos patrocinadores de roupa e vestir uma marca que o COB obrigou. O futebol teve? NÃO. Todos os atletas ficaram na vila, o futebol ficou? NÂO. Eles não podiam se desconcentrar. Essas e mais algumas fazem os atletas acharem que o futebol é tratado de uma forma diferente aos outros esportes (Fernando Meligeni).

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *