CURTAS DO FINKEL…

– Dois atletas integrantes da seleção brasileira que estavam no Mundial de Xangai, contaram-me que havia um representante dos Correios (Hermano Aragão) por lá na China, especificamente para saber (ver e ouvir), como a verba dos Correios estava sendo aplicada pela CBDA; E este enviado não ficou nada satisfeito com o que viu e ouviu… Seria o início de um controle por parte do poder público?!

– Ouvi um atleta de muito peso fazendo “campanha” para que a associação de atletas saia logo do papel, para que então possa fazer algumas “exigências” à CBDA;

– Entre essas “exigências”, estavam a alteração dos horários das finais (passá-las para o período vespertino), a exclusão das provas de 50 metros estilo (e olha que o atleta é velocista), e a aplicação de um melhor programa de provas (seguindo o mesmo do mundial e da olimpíada);

– São “pedidos” simples e eficientes… porque será que é tão difícil para o mandatário da CBDA perceber que os atletas sabem o que é melhor para natação, mais do que ninguém?!

– Seria tão ruim assim, se ele mesmo (o presidente da CBDA), chamasse um grupo de atletas (eleitos pelos próprios atletas), a cada 6 meses, para ouví-los e saber deles quais são seus anseios e sugestões?!

– Isso faria um bem enorme à natação do Brasil, e inclusive melhoraria (e muito) a imagem do “manda-chuva” da CBDA, que aliás hoje, é péssima!

– Fabíola, Yabe e Tatiana, não mais estarão sob o comando do treinador Antônio Henrique em Brasília;

– Estes, procuram um novo treinador, e ouvi dizer que até mesmo cogitam a possibilidade de treinarem nos USA;

– Toninho agora treinará um pequeno grupo em Curitiba, incluindo o atleta da seleção brasileira Henrique Rodrigues;

– Rodriguinho não sossega! Um dia após sua cirurgia de retirada do apêndice, ele estava lá na piscina para torcer e comemorar a vitória do FIAT/MINAS;

– Tudo bem que parecia um idoso, curvado, mão na barriga e arrastando o pé pra caminhar…

– Fiquei sabendo que existem atletas que tem já índice olímpico mas não possuem a ajuda de custo dos Correios. Ao questionar o presidente, esse disse-lhes que para esse ano “não tem mais nada” e o “procedimento é todo certinho”;

– Ora, qual o critério então?! Não tem mais nada para esse ano?! Onde foram parar os 15 milhões anuais dos Correios?!

– Chegou ao meu conhecimento que o diretor técnico da CBDA acha um absurdo pagar 8 mil reais por dia para realizar um campeonato na piscina do Complexo Aquático do Maria Lenk;

– O valor até pode ser alto mesmo, mas quando estamos falando em seletiva olímpica e melhores condições aos atletas, somados à verba anual que a CBDA recebe dos correios (15 milhões), esse valor torna-se irrisório;

– Eu omito, mas não minto! Ou seja, não dou nome as fontes para não prejudica-las, mas as afirmações aqui são sempre embasadas na mais pura verdade…

UM ABRAÇO!

FISCHER.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *