“O CIRCO”

Respeitável público… Senhoras e senhores… Caros colegas de profissão ligados a natação brasileira:

Atletas, técnicos, preparadores físicos, fisioterapeutas, médicos, massagistas, assessores de imprensa, árbitros, dirigentes de clubes, presidentes de federações, e todos ligados a natação brasileira de alto rendimento.

ATENÇÃO, ATENÇÃO!

Coloquem seus narizes de palhaço, preparem suas pernas de pau, tragam suas espadas e tochas para pirofagia, afinal, a temporada do CIRCO DA NATAÇÃO BRASILEIRA está aberta!!!

O dono do Circo (aqui leia-se presidente da CBDA) já mandou, e nós, palhaços de Circo, apenas obedecemos!

Conforme está no Blog do Coach:

O presidente da CBDA, confirmou na Assembléia Geral da entidade que o Troféu Maria Lenk 2010 será na piscina do Unisanta. Houve um pedido formal da Federação Mineira atendendo a uma solicitação de seus filiados de que a competição fosse para outro local. Coaracy confirmou a Unisanta como local em reconhecimento aos serviços prestados pela entidade a natação brasileira.

Cá pra nós. Desde quando serviços prestados conferem o direito de sediar competições no Brasil???

Em que lei, decreto ou regulamento encontra-se isso???

E outra! E as regras definidas na famosa “Assembléia geral da Natação”??? Aquela reunião importante dos dirigentes da CBDA com o Conselho Técnico da Nacional… Para que serviram? Foi apenas um oba-oba? Será que os técnicos que fizeram parte dessa reunião não sentem-se enganados? Pois confesso que eu me sentiria… E muito! É quase como, para não afirmar com certeza, que chamá-los de idiotas…

Para refrescar as memórias dos amigos (já que no Brasil costuma-se ter memória curta).

Texto da ata da reunião (assinado por um dirigente da CBDA):

3) Maria Lenk, Finkel e Open:
3.1) Só permitir a candidatura a sediar estes eventos os locais que possuem as seguintes
especificações: Piscina de 50m com 8 raias (minimo); piscina de soltura (25 ou 50m) com
minimo de 6 raias e profundidade minima de 1,5m além de situar-se a menos de 100m da
piscina principal do evento; blocos de partida padrão internacional (dar especificações) nas
duas piscinas; raias anti-marolas (nas duas piscinas); acomodação para o publico, imprenssa e
atletas (especificar); condição hoteleira da cidade; temperatura da água e ambiente
controladas (definir);

Desculpem o meu sarcasmo, mas a piscina da UNISANTA segue, com absolta convicção, todas essas regras!

Não é?!

Pelo-amor-de-Deus! O que é isso meus colegas? Todo mundo quer uma coisa, todo mundo quer melhorias, todos se reúnem e definem regras! Mas, pra que?!

Para no final o chefe do Circo “desdizer” tudo aquilo que foi previamente acordado e ninguém fazer nada… Então nós palhaços subimos ao “picadeiro improvisado”e damos nosso showzinho… Aquele show de tentar fazer índices e marcas expressivas para irmos para os Pan-Pacíficos e Mundiais para defender nosso país com sangue e suor…

Mas isso é só um show de segunda importância… Não tem por que o dono do circo gastar alguns trocados a mais e conceder a nós, um palquinho de melhor qualidade… Bobagem… Né?

Então:

Preparem-se para dar muitas risadas… O CIRCO ESTÁ NA CIDADE!!!

Afinal, quem tem medo de palhaço, é só criancinha, não é senhor presidente?!

UM ABRAÇO!

FISCHER.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *