Day 04…

Fazia algum tempo que eu não competia pesado…

Digo, treinando junto com a competição. Mesmo porque eu nunca gostei de fazer isso, sempre achei que competição, mesmo que secundária, deve ser bem nadada. Claro que podemos nadar bem mesmo treinando forte, mas eu não estou muito acostumado.

Mas aqui a situação é diferente. Depois do GP de LA, nós vamos direto para a altitude, para treinar pra valer, então acho que passar por cima da competição aqui não é mal negócio.

Mas como eu não faço isso muito, fiquei um pouco decepcionado com o meu tempo nos 200 peito hoje pela manhã, eu esperava nadar um pouco melhor.

Fiz 2’22”, passando os 100 com 1’10” e voltando para 1’12”. Eu acreditava em algo um pouco mais rápido, mas tudo bem, acho que faz parte.

Piorei 5 segundo em relação ao pico (no meu caso, Maria Lenk) e se você olhar os outros atletas, essa foi a média de “piora” de todo mundo. Com exceção do Kitajima, quase todos nadaram uns 5 segundos mais lentos. O problema é que meu 200 não é bom… 🙂

Fiquei em 15o e classifiquei para a final B. Optei por sair da final e focar nos 100 amanhã, onde gostaria muito de nadar melhor que os 200 e fazer uma final A.

Enfim, é apenas o início do programa que eu me propuz a fazer para o PAN-PAC, então creio que não deve existir espaço para desanimo… Não agora…

É isso.

Um ABRAÇO!

FISCHER.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *