UM INPHELIZ COMENTÁRIO…

Ninguém gosta de perder!

Eu, particularmente, ODEIO! Sou um péssimo perdedor… Faço cobranças ao meu desempenho, fico irritado… Mas uma coisa que eu NUNCA fiz, foi dar desculpas esfarrapadas!

Quando eu sou derrotado, ou foi porque fui incompetente, ou porque meu adversário foi melhor que eu. Ponto final!

Os comentários de Michael Phelps, após sua derrota nos 200 metros livre, foram lamentáveis!

“Perdi para um traje melhor…”
“Só voltarei a nadar depois de abolirem esses trajes…”
“Isso não é natação…”
“A natação atual não é real…”
“Sou contra esses novos trajes…”

Ora Phelps, o que que é isso!!!???

Quando o senhor, patrocinado pela Speedo, teve acesso ao melhor traje do momento (LZR), e ganhou 8 medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos, não vi o senhor reclamando dos trajes e/ou sendo contra os mesmo…

Daí, naquela época, aquilo era natação?! E agora não é mais?! Contanto que você ganhe, está tudo bem, né?!

E Agora, que o senhor perdeu uma prova e o recorde mundial, a culpa é do traje?! Você acha mesmo que venceria aquela prova se vocês dois estivem de sunga?! Lamento, mas NÃO VENCERIA! Seu adversário, Paul Biedermann, nadou muito mais… Colocou 1 corpo de vantagem e sobrou na prova…

Tenho até certeza que, se dessem um Arena X-Glide para você, e um LZR para o Paul, você perderia a prova do mesmo jeito… Sei que é ruim perder, mas acontece! TODO MUNDO PERDE UM DIA! NINGUÉM É IMBATÍVEL! Isso não é vergonhoso nem nada… Você ainda é, e ainda será, o maio fenômeno da natação… Mas ontem, foi a vez do alemão brilhar!

Você não perdeu para um traje, perdeu para um atleta mais bem preparado e motivado no momento…

Você possui todo o direito do mundo de ficar chateado e irritado, mas deve admitir, não perdeu para um traje, e sim para um GRANDE ADVERSÁRIO!

Eu ainda continuo achando essa nova decisão da FINA retrógada! Os trajes são a evolução natural do esporte! Eles ajudam na flutuabilidade? Sim, claro! Mas a daí??? Vamos voltar a usar as raias de isopor, piscinas sem “prainha”, ou sem aquecimento? Porque isso tudo ajuda no resultado final, e não é por isso que a natação deixou de ser um super esporte. O melhor ainda continua vencendo, INDEPENDENTEMENTE DO TRAJE USADO!

Frear a evolução é até possível, mas inevitável coibi-la…

UM ABRAÇO!

FISCHER.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *