TRAJES, TRAJES, TRAJES…CHEGA NÉ?!

Existe uma máxima que diz: “- Quem fala o que quer, ouve o que não quer”.

Então, como o Blog é meu, eu escrevo o que eu quero, mesmo sujeito a ouvir críticas… Aliás, meu Blog é aberto a comentários, tanto a favor, como contra… Contanto que não faltem com o respeito, não apago nenhum!

Dessa forma, certo que terei inúmeros leitores contrários a minha opinião, darei ela assim mesmo… E não é para ser polemico, ou do contra… É por que eu acho isso mesmo!

Então vamos lá:

Esse negócio dos trajes, já deu pra “bola”, não?!

Eu não entendo para que esse “blá,blá,blᔠtodo. Essa tempestade em copo d’água. Essa balburdia.

Pra mim, os trajes são a evolução natural do nosso esporte. Não serão, e acho que nem devem ser banidos!

Pegue, por exemplo, a final dos 50 livre nos Jogos Olímpicos. Coloque sunga em todo mundo. O resultado (posições) seria exatamente o mesmo! O César teria vencido da mesma forma. O que talvez, repito, talvez, teria mudado, seriam os tempos.

O que o povo quer, é ver recorde! E sinceramente, eu também! Quebra de recorde é show! E é de show que nós gostamos, ou vai dizer que não?! Veja o outro post que eu escrevi sobre o esporte e o entretenimento: http://www.eduardofischer.com.br/blog/index.php?itemid=131

Por que quando saiu o 1º Fast Skin, não houve discussão?! Ele já melhorava a flutuabilidade, mas ninguém falou nada. O traje do Ian Thorpe então?! Flutuava um monte, não é? Ninguém manifestou-se…

Munique, 1972. Mark Spitz ganhou 7 medalhas de ouro e bateu 7 recordes mundiais! Sem touca e peludo! Ora, por que não proibimos a invenção “touca de silicone” e lutamos contra o seu uso nas piscinas?! Melhorou muito o quesito atrito, não foi?! Ou a raspagem?! Tirar os pêlos do corpo é por acaso doping?!

E as sapatilhas de atletismo. Quando a NIKE lançou, anos atrás, umas sapatilhas mais leves e mais “rápidas”. Houve uma significativa melhora de tempo. Alguém discutiu isso?!

Vi umas pessoas lembrando, com muita propriedade, das raquetes de Tênis, que antes eram de madeira, agora são de “fibra sei-lá-do-que” muito mais leves. Quanto melhor, mais caras. Isso mudou o mundo do Tênis?! Ou das bolas de futebol, que ficaram mais leves e também mais rápidas.

Esporte e tecnologia andam lado a lado. Depois que o esporte virou um negócio, com patrocinadores gigantes, todo mundo quer participar, observar, palpitar, investir…. Graças a Deus! Pois se não fosse o caso, não existiria transmissão ao vivo para todo o Globo dos Jogos Olímpicos.

Então vejo alguns falarem: “- Ah, bateu o Recorde só por que estava de traje novo”! Ah é?! Então vai lá, pega o traje dele, aliás, pegue 3 trajes dele juntos, e faz menos de 21 nos 50 livre! Quero ver! Duvido! Qual é!? Quer dizer que o cara não é bom?! Que ele não treinou e dedicou sua vida para isso?! Claro que não! Garanto que quem fala isso, é por que está com dor de cotovelo… Certo é o Cielo! já mudou o tempo que ele escrveu no teto do quarto dele, e quer logo um X-Glide igual do Bernard… Você viu ele reclamar em algum momento sobre injustiça?!

Dizem que seria injusto, pois o dinheiro falaria mais alto… só quem tem dinheiro poderia comprar os trajes. Peraí! Desde quando o dinheiro não influencia o resultado no esporte? Quer dizer que os USA ganham quase tudo por que a criança que nasce lá é melhor que a criança que nasce no Brasil? Eu não acho! Acho que o ser humano de lá é igual o daqui! A diferença é quanto de dinheiro o país investe em seus atletas! Quanto de oportunidade e de condições de treino o atleta de lá tem a mais que o atleta daqui! Sendo diretamente proporcional a quantidade de cifras utilizadas, ou seja, via de regra o país mais rico vence! Estou mentindo?!

Quer saber por que a China venceu esses últimos Jogos Olímpicos? Grana! Altos investimentos em seus atletas! E fora exceções, vai ser sempre assim!

Por que o São Paulo foi 6 vezes campeão Brasileiro? Além de outras variáveis, contratou os melhores profissionais que o dinheiro pode bancar!

E por ai vai…

Esses trajes que foram utilizados na Olimpíada não serão banidos, e nem devem! Talvez a FINA deva criar uma regra a partir de agora, coibindo o uso de traje duplos, ou coisa do gênero… Mas querendo a gente ou não, isso é evolução! Se é certo ou errado, não sei! Mas não podemos lutar contra, já chegou, já está na água… !

Cá pra nós, prefiro muito mais ver o Cesão ganhar os 50 livre em Londres 2012, usando um X-Glide, batendo um recorde mundial com 20”05, do que ver o mesmo Cesão ganhar a Olimpíada de sunginha batendo no placar o tempo de 21”30… A PRIMEIRA OPÇÃO É BEM MAIS LEGAL!

Vamos para de hipocrisia… Não dá pra voltar no tempo e todo mundo usar sunguinha de pano… é retrocesso, é voltar no tempo… isso não existe! Não discuto em momento algum se é certo ou errado! Apenas afirmo, é a evolução natural do esporte… e vai acontecer, querendo você ou não…

Continue treinado forte amigão! O traje não vai nadar por você! Ele não vai sentir dor de treino por você! Não vai acordar de madruga no frio por você. Não vai rodar 10km por dia por você. Não vai lesionar por você! Pelo contrário, ele vai ajudar apenas aqueles que treinam duro… pode ter certeza!

UM ABRAÇO!

FISCHER.


A evolução chegou! Gostando ou não, ela veio para ficar!

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *