RIO 2016 = MONTREAL 1976???

Do Blog do Alberto Muray:
Muito bom texto! Vale a pena ler!!!

Os Jogos Olímpicos De Montreal Em 1.976 E O Perigo Chamado Rio De Janeiro 2.016.
Maio 4, 2009

Para conseguir transformar a cidade em sede dos Jogos de 1976, Jean Drapeau assegurou aos membros do COI que a promoção seria modesta e as instalações simples, funcionais e pouco dispendiosas. O evento seria autofinanciado e a despesa total oscilaria entre 200 a 250 milhões de dólares. Os argumentos foram convincentes e todos acreditaram estar ali a oportunidade de acabar com o gigantismo que caracterizara as últimas Olimpíadas.

Final: enquanto alguns jornalistas definiam os Jogos de Montreal como a “Olimpíada da Eletrônica”, por ter provocado uma autêntica revolução no mercado das comunicações, a imprensa canadense definiu-a como “Olimpíada da Vergonha”. Foi a mais cara de toda a história. Um jornal francês apresentou completa descrição de despesas e provou que o custo dos Jogos de 1976 foi dez vezes maior que os de Munique.

Os modestos jogos de Jean Drapeau transformaram-se em um “best-seller”. Com o título de “The Billion-Dollar Game” o autor, Nick Auf Der Maur provou que todo o dinheiro gasto daria para construir casas que abrigariam 40.000 famílias; poderia ser concedido transporte gratuito para a população de Montreal durante dez anos ou ainda, para edificar 400 praças esportivas em toda a província de Quebec. O cálculo inicial de 250 milhões de dólares, havia ultrpassado a cifra de um bilhão, seiscentos e cinquenta milhões de dólares. Findos os jogos ocorreu instauração de um inquérito para apuração dos fatos.

Quatro anos mais tarde as investigações chegaram ao término e a conclusão foi divulgada ao público. Jean Drapeau fora acusado de irresponsabilidade desde o início do movimento que foi chamado “A Aventura Olímpica”.

NOTA DO FISCHER:

A diferença é essa: O COB já afirmou que será, se não a mais cara, uma das olimpíadas mais caras da história!

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *