“AINDA TENHO MUITO GÁS!”

Nos últimos 2 anos estive um pouco fora da mídia local, estadual e nacional… Afinal, matérias em jornais e televisão são reflexo de resultados positivos…

Não que eu não esteja nadando bem e fazendo boas marcas, pelo contrário, considero-me ainda um bom atleta, mas como fiquei fora da seleção brasileira no último PAN, Jogos Olímpicos e Mundial de Longa, a tendência é todos pensarem que eu “abandonei” o esporte…

Pra ser sincero, isso nunca me fez mal… Claro que é MUITO legal ter reconhecimento e aparecer em fotos de jornais e em matérias de televisão, mas existem coisas bem mais importantes e preciosas do que isso…

Recentemente tenho sido abordado com freqüência em Joinville e a pergunta é quase sempre a mesma: “E aí, tá nadando ainda?!”

E como a única ligação entre eu e o público é a imprensa e a TV, eu não os culpo por acharam que eu parei…

Hoje no “A NOTÍCIA”, o maior jornal de Santa Catarina, jornal esse que pertence à RBS (afiliada da Rede Globo em SC), saiu uma matéria bem legal…

Uma matéria feita por Antônio Tomaz, que me entrevistou na beira da piscina que eu treino na 3ª feira passada. Na verdade, foi mais uma conversa informal do que uma entrevista propriamente dita. Gostaria de agradecer ao Antônio pela matéria que ficou muito bem redigida. Ela contém pequenos erros, mas que não tem grande influência na veracidade dos fatos.

Eu nem estava pensando tanto nisso: Olimpíadas de 2012… Mas hoje, após ler esse matéria, percebi que posso sim fazer isso! Posso chegar aos meus 3º Jogos Olímpicos com 32 anos! POR QUE NÃO?! Basta QUERER e TREINAR!

É isso, abaixo colo a matéria que está no site do jornal…

UM ABRAÇO.

FISCHER.

5 de julho de 2009.
NATAÇÃO

“Ainda tenho muito gás”

Em uma frase, o joinvilense Eduardo Fischer, 29 anos, sintetiza o sonho de disputar a 3ª Olimpíada.

“Uma lesão fez o nadador joinvilense Eduardo Fischer pensar em encerrar a carreira no final do ano passado. A idéia que passou pela cabeça do principal nadador já revelado por Joinville foi embora, entre uma braçada e outra. Aos 29 anos, o advogado Fischer já não aparece tanto na mídia, mas engana-se quem acha que ele pendurou a sunga. Eduardo Fischer mantém a rotina de treinos e está de olho em uma terceira participação em Olimpíadas, em Londres 2012.

Fischer disputou as Olimpíadas de Sydney (ano 2000) e Atenas (2004). Recuperado da lesão, ele está de volta ao circuito internacional de natação, com o 10º lugar nos 50 metros peito e o 7º nos 100 metros. As marcas renovaram seu ânimo.

Aos 29 anos, Fischer sabe que o desafio é grande. O que o deixa otimista são os resultados recentes. Na seletiva para o Mundial de Natação, ficou a sete milésimos do índice para Roma, entre 18 de julho e 2 de agosto. “Fiquei animado. Não sinto mais dor e nem lembro mais em qual perna foi a lesão. Ainda tenho muito gás”, garante.

Atleta do Pinheiros/SP, Fischer ainda tem outros motivos para acreditar que está em boa fase. No Torneio Sul-brasileiro, realizado em Florianópolis no final de maio, recuperou dois recordes sul-americanos em piscina curta (25 metros) que eram dele e foram batidos por Felipe Lima no ano passado. Nos 50 metros peito, fez 26s73 (contra 26s99) e nos 100, 58s14 (contra 58s86 de Felipe).

A próxima competição de Fischer será o Troféu José Finkel, em setembro, na Unisul, em Palhoça.

O principal desafio começa em outubro: ele espera ser convocado para a Seleção Brasileira e disputar a Copa do Mundo, com etapas em vários países. “Estou muito perto de melhorar meu tempo e tenho certeza que terei condições de brigar por uma vaga”, afirma.

______________________________________________________________

Clube em São Paulo, treino em Joinville

Desde de 2007, Eduardo Fischer é atleta do Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo. Teve opção de morar na capital paulista, para treinar e contar com toda a estrutura do clube, mas preferiu continuar em Joinville, em nome da qualidade de vida e pelo amor declarado à cidade em que nasceu.

“Morando aqui, médico, fisioterapeuta, nutricionista, acompanhamento psicológico, academia e local de treinamento ficam por minha conta. Lá eu teria tudo isso. Preferi ficar, aqui é muito mais tranquilo e tenho minha família por perto”, diz o joinvilense, que de dois em dois meses vai ao Pinheiros fazer os exames de rotina e defende o clube em competições nacionais.

Fischer conta ainda que a estrutura que tem em Joinville é tão boa quanto a da capital paulistas. “Temos muitos bons profissionais aqui. A academia onde faço musculação tem equipamentos de primeiro mundo. Só não temos é uma piscina olímpica (de 50 metros) e de qualidade como a do Pinheiros. Além disso, posso contar com o meu técnico Ricardo Gebauer, com quem trabalho desde as categorias de base”, justifica.

PERFIL

NOME: Eduardo Aquiles Fischer

NASCIMENTO: 25/03/1980

ALTURA: 1,80 metro.

PESO: 80 quilos.

CLUBES: Joinville Tênis Clube (1988 a 1998 e 2002 a 2004), Minas Tênis Clube (1999), Vasco da Gama (2000/2001), Unisanta (2005/2006), Pinheiros (a partir de 2007).

OLIMPÍADAS: Sydney 2000 e Atenas 2004.

PRINCIPAIS CONQUISTAS: Bronze no Mundial de Piscina Curta de 2002 nos 50 metros peito; eleito nadador do ano de 2002 pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos; bronze nos 50 metros peito e prata no revezamento 4 x 100 metros medley no Pan-americano de San Domingo, em 2003; segundo lugar nos 50 e 100 metros peito em piscina longa do troféu Maria Lenk 2009.

FUTURO NA ADVOCACIA

Com os planos de encerrar a carreira após as Olimpíadas de Londres, em 2012, Eduardo Fischer ainda não está muito certo do que pretende fazer quando deixar a natação. Formado em direito, ele espera trabalhar no escritório de advocacia do pai.

A IDADE DE PARAR

Nas Olimpíadas de 2012 (que Eduardo Fischer sonha disputar para encerrar a carreira), ele terá 33 anos. Quando parou, o russo Alexander Popov estava com 33. Dois brasileiros também se aposentaram depois dos 30: Fernando Scherer, com 32; e Gustavo Borges, com 31.

antonio.tomaz@an.com.br
ANTONIO TOMAZ | JOINVILLE


Mandando um “positivo” com a piscina do JTC de fundo… Já faz 23 anos que nado ali…

Pensando no futuro…

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *