DIA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA…!

1o de Setembro: Dia do Profissional de Educação Física!

Parabéns a todos, Técnicos, Treinadores, Professores, Personal Trainers, etc…!

Vocês tem parcela fundamental na formação do atleta olímpico Brasileiro!!!

Recentemente recebi um e-mail de uma Jornalista que queria fazer uma matéria sobre o dia de hoje…e ela pediu para que eu respondesse duas perguntas…

Ai vai:

“Olá! Estava fazendo uma ‘pesquisa’ de curiosa… que de repente pode render alguma matéria. Fui atleta por muito tempo e publiquei um livro sobre natação. Sei o quanto representa melhorar o tempo, conquistar uma medalha, um índice, ou qual for o objetivo no esporte. Pensei em tentar buscar vários depoimentos em comemoração ao dia do profissional de Educação Física, que será 1º de setembro”.

– Qual a sensação logo após uma vitória (pode ser a medalha de ouro, ou a conquista de um índice ou a melhora de um tempo), em uma prova que você tenha verdadeiramente se dedicado?

R.: (FISCHER) Acredito que seja uma das melhores sensações existentes. Sensação de trabalho cumprido, mas eu um degrau acima. Todo o suor e “sangue” doado durante os treinos deixam de ser produto da multiplicação de esforços de treinos e passam a ser orgulho, agente motivador, combustível para um novo ciclo de trabalhos. Você percebe que as dores sentidas durante os micros, mesos e macrociclos, não foram em vão. Elas serviram para demonstrar o quanto difícil, mas em compensação, gratificante, é ser um atleta competitivo. Alcançar seus objetivos no esporte é algo fantástico! Algo que somente um atleta pode verdadeiramente sentir quando está em cima do pódio, ou quando olha para o placar eletrônico. E é por esse pequeno intervalo de êxtase que sabemos o porquê de tudo o que fizemos nos treinamentos. E é também por esse mesmo pequeno intervalo que sentimo-nos vivos!

Qual o papel do profissional de Educação Física nessa conquista?

R.: (FISCHER) É fundamental. Necessário e extremamente importante. No meu caso, o técnico tem um papel não somente de técnico, mas de motivador, psicólogo e parceiro. É impossível traçar um bom planejamento e aplicá-lo com perfeição sem a participação de um bom técnico. Desde a escolha do objetivo, até a competição alvo, o treinador está presente em todas as fases dos treinos. Adaptando o que foi planejado para as situações não previstas antes, na concepção do plano. Sem o técnico, o atleta é como um avião, uma caça, vagando no imenso céu a todo velocidade, mas sem o sistema de navegação, o que pode acabar levando ele a um lugar não desejado, mesmo voando a toda velocidade. Só posso finalizar desejando a todos profissionais de educação física, em especial o Ricardo, Anderson e Armando, meus sinceros parabéns!

Um abraço!

Eduardo Fischer. (Atleta Olímpico, 2000-2004)

Nome completo, modalidade esportiva.
Eduardo Fischer, Natação.

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *