PRESS RELEASE…

Esse foi o Texto divulgado à Imprensa pelo meu Assessor: LUIS GUSTAVO (ALFA COMUNICAÇÕES):

Abraço!

FISCHER.

25/11/2007
Natação

Fischer conquista a 29ª medalha em Copas do Mundo
Atleta catarinense é o líder do ranking brasileiro de medalhas na competição

O nadador Eduardo Fischer (Martinelli/ Water Planet/ The Best) conquistou, no último final de semana, duas medalhas na etapa brasileira da Copa do Mundo de Natação. Ele venceu os 100m nado peito e foi prata nos 50m do mesmo estilo.

No sábado pela manhã, na final dos 50m peito, Eduardo Fischer conquistou a medalha de prata com o tempo de 27s62 ficando a apenas 39 centésimos do recorde sul-americano, que é dele mesmo (27s23). O vencedor foi o sul-africano Gerhard Zandberg com 27s37 e em terceiro lugar ficou outro brasileiro, Felipe Lima com 27s67.

No domingo, o atleta caiu n’água com o primeiro tempo das eliminatórias dos 100m peito, 1m00s58. Após uma passagem forte nos primeiros 50 metros (28s72), Fischer manteve o ritmo e completou a prova em primeiro com 59s89. Na segunda posição chegou o brasileiro Henrique Barbosa (1m00s04) e em terceiro Dimitry Kormonikov, da Rússia, com 1m00s56.

Recuperação

Este final de ano pode ser considerado de recuperação para Eduardo Fischer. Após ficar fora do Pan do Rio de Janeiro por uma lesão na perna, o catarinense está de volta ao topo da natação brasileira. Em setembro, no Troféu José Finkel, Fischer voltou a nadar bem. Ele venceu os 100m peito marcando o tempo de 1m01s95, bem próximo da sua melhor marca na piscina longa (50m), 1m01s84. “Consegui superar a lesão e a não ida para o Pan, com a ajuda da minha família, amigos e do meu técnico, e estou confiante em melhorar ainda mais meus resultados”, afirma.

Na etapa brasileira da Copa do Mundo, conquistou mais duas medalhas, uma de ouro e outra de prata, mantendo, assim, a liderança no ranking brasileiro de medalhas na competição. Ao todo são 29 medalhas conquistadas. Fischer precisa de mais cinco medalhas para ser o maior medalhista brasileiro de tosos os tempos em Copas do Mundo, superando Rogério Romero que já parou de nadar. “O objetivo era nadar bem, e consegui. Claro que ser o maior medalhista em atividade é bom, mas não é o objetivo principal. Agora é treinar forte para conseguir a vaga para Pequim”.

Antes do final do ano, Fischer encara a primeira seletiva para os Jogos Olímpicos de 2008. Será o XVII Campeonato Brasileiro Sênior de Natação, que acontece em São Paulo entre os dias 12 e 16 de dezembro. O atleta nada atrás do índice nos 100m peito que é de 1m01s57, ou seja, 27 centésimos abaixo do seu melhor tempo. “Chega uma hora que fica mais difícil baixar o tempo, mas estou treinando forte para conseguir esta vaga, e ir para minha terceira olimpíada”, finaliza.

======================================
Luís Gustavo P. Fusinato (DRT/SC 2068 – JP)
Alfa Comunicação Ltda.
fusinato@alfacomunicacao.com.br
47 8402-1715

About Eduardo Fischer

Eduardo Fischer é catarinense e natural de Joinville. Ex-Atleta Olímpico de natação da seleção brasileira e medalha de bronze no Mundial de Moscou, Fischer defendeu o país em dois Jogos Olímpicos (Sydney/2000 e Atenas/2004), 6 Campeonatos Mundiais e 1 Pan-Americano (Prata e Bronze). Bacharel em Direito e Advogado pela OAB/SC, Eduardo é especialista em Direito Empresarial pela PUC/PR e em Direito Tributário pela LFG/SP. Atualmente aposentado das piscinas, trabalha com Consultoria Tributária em um respeitado escritório de Advocacia (CMMR Advogados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *